Prefeitura e empresários discutem trabalho e qualificação profissional

arnaldo salvetti trabalho renda dia trabalhador economia solidaria emprego

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, participou na manhã desta terça-feira, 28 de julho, do “1º Fórum Campinas Emprega”. O evento é realizado através de uma parceria entre a Prefeitura de Campinas, por meio da Secretaria de Trabalho e Renda, e o Ciesp-Campinas. Estiveram presentes o secretário estadual de Emprego e Relações do Trabalho, José Luiz Ribeiro, e o secretário municipal de Trabalho e Renda, Arnaldo Salvetti, além do diretor do Ciesp-Campinas, José Nunes Filho.
 
Os objetivos do evento, realizado no Auditório da Ciesp-Campinas, são oferecer os serviços do Centro Público de Apoio ao Trabalhador (CPAT) enquanto agência pública, conhecer as demandas dos empresários sobre qualificação da mão de obra e propor parcerias público/privadas para execução de cursos de capacitação.
 
“Mesmo neste momento de desaquecimento da economia, percebemos que ainda há vagas de empregos que não estão sendo preenchidas. O que falta é uma qualificação profissional, e é isso que estamos oferecendo, qualificação profissional para que essas pessoas possam se inserir ou reinserir no mercado de trabalho”, disse o prefeito.
 
De acordo com Salvetti, o evento é uma oportunidade de aproximação entre o poder público e empresários do município, de ouvir qual é a demanda desse setor e de demonstrar que a Prefeitura tem uma agência pública gratuita para atender os recursos humanos das empresas. “De janeiro a junho tivemos sete mil vagas de emprego e conseguimos recolocar duas mil pessoas. É mais que a meta federal, de 18%, já que chegamos a 30%, mas queremos chegar a 100% e nos perguntamos como. A resposta é a qualificação dos trabalhadores para o mercado. Mas não adianta qualificarmos pedreiro, se precisamos de encanador; oferecer curso de padeiro, quando o que falta é de garçom”, exemplificou.
 
O presidente do Grupo BrasilInvest da Anubra – Associação das Nações Unidas Brasil, Fernando Garnero, ministrou a palestra “Qualificação da Mão de Obra” para as cerca de 100 pessoas presentes. Após a palestra, foi aberto espaço para discussão de ideias e aproximação entre empresários e poder público.