Pesquisa mostra satisfação de usuários com serviços do CPAT

Uma pesquisa inédita aplicada junto aos usuários (trabalhadores e empregadores) do CPAT (Centro Público de Apoio ao Trabalhador) de Campinas revela a boa avaliação dos serviços prestados pelo órgão durante o ano de 2016. Foram ouvidos 13.945 trabalhadores nas três unidades do CPAT (Centro, Ouro Verde e Campo Grande) e 346 representantes de empresas, que avaliaram apenas o atendimento no CPAT do Centro.

No levantamento feito com os trabalhadores, foram questionados o tempo de atendimento, a qualidade do atendimento, o nível das informações prestadas, as condições da sala de espera e a triagem.

O tempo de atendimento foi considerado curto por 52% dos usuários do CPAT do Centro, 60,5% do Ouro Verde e 62,9% do Campo Grande. A qualidade do atendimento foi avaliada como ótima por 79,6% no Centro, 77,1% no Ouro Verde e 75,4% no Campo Grande.

95,2% dos trabalhadores que procuraram a unidade do CPAT do Centro declararam ter entendido as informações e orientações prestadas, 97,5% no Ouro Verde e 95,7% no Campo Grande. As condições da sala de espera foram consideradas ótimas por 41,7% dos usuários do Centro, 52,4% no Ouro Verde e 52,4% no Campo Grande. Já a triagem foi avaliada como ótima por 49,5% no CPAT do Centro, 59,9% no Ouro Verde e 51,8% no Campo Grande.

“É muito gratificante verificar o alto índice de aprovação dos serviços oferecidos pelo CPAT, um órgão que exerce um papel fundamental no resgate das condições de vida e da dignidade de tantos campineiros e que possibilita a muitos o retorno ao mercado de trabalho”, ressaltou o secretário municipal de Trabalho e Renda, Luis Yabiku.

A pesquisa também coletou sugestões e elogios dos usuários ao atendimento prestado nas três unidades do CPAT. Entre as sugestões, a que mais se destacou foi o pedido para a contratação de mais atendentes e a ampliação das vagas de emprego disponíveis. Os itens mais elogiados foram a qualidade do serviço prestado pelos funcionários e a organização dos espaços de atendimento.

Segundo a psicóloga Sofia Naches Hilbert, coordenadora da pesquisa, o trabalho surgiu a partir de uma fiscalização do Ministério do Trabalho, que considerou importante avaliar a opinião tanto dos trabalhadores quanto dos empregadores atendidos pelo CPAT. “Temos boa avaliação do atendimento tanto por parte dos trabalhadores quanto dos empregadores. Com o levantamento, viabilizamos também avanços importantes na estrutura dos postos descentralizados e na triagem”, afirmou Sofia.

Nos questionários distribuídos aos empregadores foram avaliados quatro quesitos: atendimento, informações e orientações, encaminhamentos e condições da sala de seleção. O atendimento foi considerado ótimo por 85,5% dos usuários, 98,6% afirmaram ter entendido as informações e orientações, 41,1% declararam que a maioria dos encaminhamentos de trabalhadores estava dentro do perfil esperado e 32,4% consideraram ótima as condições da sala de seleção.

O CPAT Centro fica na Avenida Campos Salles, 427, e o atendimento é feito das 8h às 18h, de 2ª a 6ª-feira. A unidade do Ouro Verde fica na Rua Armando Frederico Renganeschi, 197, Jardim Cristina, e atende das 8h às 16h. A unidade do Campo Grande está situada na Rua Manoel Machado Pereira, 902, e atende das 8h às 16h. A íntegra da pesquisa pode ser acessada pelo link - https://doc.co/Tpsh9v