Parceria inédita leva cadastro de emprego para soldados do Exército

arnaldo salvetti trabalho renda economia solidaria

Numa parceria inédita entre a Prefeitura de Campinas, por meio da Secretaria Municipal de Trabalho e Renda e o 2º Batalhão Logístico Leve do Exército Brasileiro, os soldados que estão sendo licenciados na 1a baixa, após o cumprimento do serviço militar inicial já saem cadastrados no CPAT (Centro Público de Apoio ao Trabalhador), visando uma vaga no mercado de trabalho.
 
Em geral, são jovens de 19 anos qualificados em várias áreas pelo Exército, de índole atestada e, após cumprirem um ano de serviço militar inicial, retornam à nossa sociedade, necessitando serem reintegrados ao mercado de trabalho. “Para facilitar o ingresso desses jovens no mercado de trabalho disponibilizamos uma unidade itinerante do CPAT para fazer o atendimento nas instalações do próprio Exército no dia da baixa dos recrutas”, explica o secretário de Trabalho e Renda, Arnaldo Salvetti Palácio Jr.
 
Para o comandante do 2º Batalhão Logístico Leve de Campinas, coronel Alexandre Antonio Urioste Vasconcellos, a medida vai facilitar o ingresso dos jovens no mercado de trabalho, além de proporcionar às empresas mão de obra altamente qualificada. “É uma parceria muito importante pela qual todas as partes envolvidas saem ganhando”, disse. “Os jovens, por terem oportunidades de trabalho, as empresas por contarem com mão de obra qualificada e a sociedade como um todo por estar recebendo um cidadão mais amadurecido e ciente de seus valores e obrigações”, explica.
 
No primeiro dia da parceria foram cadastrados 20 jovens. Entre as qualificações obtidas por eles no período que serviram ao Exército Brasileiro estavam as de mecânico de automóveis, almoxarife, auxiliar de saúde, cozinheiro, motorista, auxiliar de cozinha e serviços de construção civil, entre outros.
 
Eles foram cadastrados no Sistema Nacional de Emprego (Sine), que amplia a oportunidade de trabalho de acordo com a região pretendida pelo candidato. Os soldados da segunda baixa, que deverá ocorrer em fevereiro, também serão atendidos pelos serviços da Secretaria de Trabalho e Renda.