Número de trabalhadores colocados no mercado pelo CPAT aumenta 111,63%

O número de trabalhadores colocados ou recolocados no mercado formal de trabalho por meio do CPAT (Centro Público de Apoio ao Trabalhador), serviço mantido pela Secretaria Municipal de Trabalho e Renda, mais do que dobrou no período de janeiro a novembro de 2017, em comparação ao mesmo período do ano passado. O percentual de recolocações atingiu a marca de 111,63%.

Nesses onze meses, 2.857 das 5.599 vagas ofertadas pelo órgão foram preenchidas por trabalhadores cadastrados no SINE (Sistema Nacional de Emprego) municipal, o que corresponde a um percentual de 51,03% de aproveitamento. No mesmo período do ano passado, foram preenchidas 1.350 das 5.363 vagas ofertadas, correspondendo a 25,17% do total de oportunidades disponibilizadas.

Para o secretário municipal de Trabalho e Renda, Luis Yabiku, este resultado comprova a qualidade do serviço prestado atualmente pelo CPAT. "O desempenho verificado de janeiro a novembro deste ano é fruto do trabalho de qualidade e eficiência prestado pela equipe responsável pelo encaminhamento de trabalhadores às empresas contratantes", ressaltou.

A coordenadora do CPAT, Sílvia Garcia, avalia que o incremento nas contratações é um reflexo positivo do serviço de monitoria do atendimento ao empregador e ao trabalhador, que visa aprimorar a qualidade no encaminhamento dos candidatos às vagas disponíveis, bem como a implementação do aplicativo CPAT Vagas, que tem possibilitado o acesso de trabalhadores dos mais variados perfis profissionais às vagas divulgadas pelo órgão.