Casa do Empreendedor realiza 26 mil atendimentos e bate record desde 2009

Equipe da Casa do Empreendedor

A Casa do Empreendedor, ligada à Secretaria Municipal de Trabalho e Renda, atingiu em novembro o recorde de serviços atendidos nos últimos onze meses. Foram realizadas 26.167 ações de apoio aos micro e pequenos empreendedores formais e informais de Campinas e região, o maior número registrado desde a criação do órgão em 2009.

O resultado é medido pelo número de solicitações feitas pelos usuários, sendo que uma mesma pessoa pode ter mais de um serviço prestado em uma única sessão de atendimento. Até o final do ano, a previsão é alcançar a marca de 30 mil serviços atendidos em 2018, e 150 mil registrados desde o início de atividades da Casa. O número total de usuários atendidos pela Casa do Empreendedor ainda está sendo contabilizado. 

O secretário de Trabalho e Renda, Luis Yabiku, atribui o resultado às parcerias firmadas com entidades externas, como o Sebrae, Sesi, Senai, LCA, Ceprocamp, Sescon, Sindicon, entre outras, e à dedicação e ao empenho do quadro de técnicos e colaboradores. “A equipe da Casa do Empreendedor está de parabéns, os números mostram que o serviço tornou-se essencial para aquelas pessoas que buscam informações e orientações de qualidade sobre negócios e empreendedorismo”, destaca Yabiku.

De acordo com a coordenadora da Casa do Empreendedor, Vânia Aguiar Pinheiro, o órgão oferece vários serviços aos usuários. Entre eles, destacam-se informações sobre abertura e fechamento de empresas, parcelamento de débitos, declaração de imposto de renda, emissão de boletos e muito mais.

"Em novembro, atingimos a marca histórica de 26.167 serviços atendidos ao esclarecermos as dúvidas da manicure Roseli Maria Campos, que procurou a nossa equipe para pedir orientações sobre o próprio negócio. Ela tinha interesse em se formalizar. “É uma alegria muito grande poder contribuir para a sustentação dos negócios dessas pessoas, em alguns casos, ajudando a mudar a história de vida delas”, afirma Vânia.

Cadastros

A Casa do Empreendedor possui 7.629 cadastros validados junto à Receita Federal, com 4.105 ativos. Desses, 48% são mulheres. A renda bruta média dos MEIs (microempreendedores individuais) é de R$ 20.782 anuais. “O empreendedorismo tem promovido uma transformação socioeconômica no país. A qualificação e a formação profissional são fundamentais para o início e sobrevivência dos negócios e a Casa do Empreendedor está aqui pra ajudar de forma direta”, explica Vânia.

Atualmente, a Casa do Empreendedor oferece cursos e treinamentos em parceria com diversas entidades, entre elas o Sebrae, Sesi, Senai, LCA, Ceprocamp, Sescon, Sindicon, entre outras. “O apoio da Casa do Empreendedor é importante para a sustentabilidade e o crescimento destes empreendimentos, e também para a dinamização da economia da cidade, uma das mais empreendedoras do país”, explica a coordenadora.

Cidade empreendedora

Campinas possui cerca de 50 mil MEIs em 344 atividades diferentes, segundo revela a base estatística do portal do MEI de fevereiro deste ano. As atividades mais relevantes são cabeleireiros, costureira e confecções, promotores de vendas, pedreiros, estética (bronzeamento, emagrecimento e similares), alimentação, transporte, elétricos e eletrônicos, entrega de comida pronta e aulas particulares. Entre as 100 atividades mais frequentes, 70,4% são do ramo de serviços, 13,3% de comércio e 4,5% do setor de transformação de bens e matéria-prima.